Vivenciar a Jornada.

A vida, é feita de “jornadas”, também chamadas de passagens, trajetos que se percorrem, caminhadas…

Na mitologia são simbolizadas por eventos que levam a compreensões mais profundas de quem realmente somos e do que somos capazes, geralmente sugere enfrentamento de resistências internas. Entrar em contato com essas “potencialidades” nos revigora e nos torna capazes para percorrer, enfrentar e transpor os percalços.

A jornada inicia quando o que se tem já não se mostra suficiente… quando se ouve uma voz ecoando, provocada por uma inquietude, incompletude, um desconforto, como se fosse uma espécie de “chamado”. Há que se lançar, ter coragem para ouvir e reagir, e então atravessar…

A travessia da jornada requer entrega, presença, atenção focada… dizem que por ela sempre haverá peripécias que não esperávamos e que nos surpreenderá… Assim é e assim será… porém a chance de causarem estragos diminuem na medida que estivermos preparados para tomar decisões rápidas e efetivas.

Depois que se percorre o caminho, há que retornar. Volta-se diferente do que foi, maior, melhor, com memórias, transbordando aprendizado.

As organizações também vivem seus chamados, a partir da experiência de uma jornada coletiva, onde é necessário recombinar aprendizados, cocriar formas, interagir com os novos cenários que insistem em ser presentes e diferentes a cada dia.

Organizações de alta performance se lançam e desenvolvem habilidades e clareza para “criar os resultados que desejam”, estimulando padrões de comportamento onde a aspiração coletiva ganha liberdade, e as pessoas aprendem juntas.

Indivíduos e organizações com coragem de empreender na busca de respostas para o enfrentamento dos cenários mais diversos, ampliam a consciência sobre sua própria existência e tornam-se melhor preparados para esse novo modelo de mundo: opositivo, provocativo, disruptivo, atual…

Por isso… um convite … “Vive”, diz Nietzsche, “como se o dia tivesse chegado”…

 
Juliana Schwaab
Consultora Sênior da Light Source

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + quinze =